Publicações

Conteúdo com Temas Tecnologia de sementes .

Documentos 239 - Morte de plântulas de soja provocada pelo excesso de umidade e falta de aeração do solo.

Documentos 239 - Morte de plântulas de soja provocada pelo excesso de umidade e falta de aeração do solo.

Autoria: TORRES, E.; ALMEIDA, A. M. R.; SARAIVA, O. F.; HENNING, A. A.; FRANCHINI, J. C.; GALERANI, P. R.; FERREIRA, L. P.

O presente trabalho, de caráter exploratório, foi motivado pelo fato de que nas últimas safras agrícolas, em muitas áreas cultivadas com soja, ocorreu um alto índice de mortalidade de plântulas de soja, que inicialmente apresentavam lesão na extremidade da raiz principal, seguida por infecção causada por fungos normalmente encontrados no solo. Em avaliações preliminares, constatou-se que a maior incidência de morte de plântulas ocorreu principalmente nos solos de menor profundidade efetiva originados do basalto, pois, aproximadamente 70% dos problemas ocorreram nas terras roxas (nitrossolos) e nos cambissolos e litossolos (neossolos). Somente 30% das ocorrências foram verificadas nos latossolos que são solos bem desenvolvidos, profundos e apresentam boa drenagem. Além dessas características de solo favoráveis à morte de plântulas, o relevo bastante ondulado e o manejo inadequado dessas áreas, com uso intensivo de implementos nos últimos 20 anos, podem também favorecer morte de plântulas. São também descritos nesse documento os sintomas da morte de plântulas, a caracterização e manejo dos solos, além do manejo da cultura de soja como causas prováveis do problema. A influência do ano, bem como alguns estudos de caso em propriedades onde apareceu a morte de plântulas e as estratégias para enfrentar a situação são também consideradas nesse documento. Como a maioria das informações foi obtida empiricamente, a partir de observações de ocorrência a campo, não foi possível gerar informações conclusivas, mas somente aquelas que ajudam na tomada de decisão de como melhorar a tecnologia de cultivo da soja nas áreas afetadas pelo problema e, com isso, diminuir os riscos de novas perdas.


Circular Técnica 39 - Metodologia alternativa para o teste de tetrazólio em semente de soja: série sementes

Circular Técnica 39 - Metodologia alternativa para o teste de tetrazólio em semente de soja: série sementes

Autoria: COSTA, N. P. da; FRANÇA NETO, J. de B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A. A.

Metodologia alternativa para o teste de tetrazólio; Processo de embebição e coloração da semente pela meotodlogia alternativa; Princípio do teste de tetrazólio; Interpretação da metodologia alternativa; Vantagens e limitações da metodologia alternaiva do TZ; Avaliação.


Circular Técnica 37 - Teste do hipoclorito de sódio para semente de soja.

Circular Técnica 37 - Teste do hipoclorito de sódio para semente de soja.

Autoria: KRZYZANOWSKI, . C.; FRANÇA NETO, J. de B.; COSTA, N. P. da.


Circular Técnica 55 - A semente de soja como tecnologia e base para altas produtividades: série sementes

Circular Técnica 55 - A semente de soja como tecnologia e base para altas produtividades: série sementes

Autoria: KRZYZANOWSKI, F. C.; FRANÇA NETO, J. de B.; HENNING, A. A.; COSTA, N. P. da.

Conceitos de qualidade de semente. Fatores que afetam a qualidade da semente de soja. Pureza genética. Qualidade fisiológica (vigor e germinação).Qualidade física. Qualidade sanitária. Resultados da utilização de sementes de alta qualidade.


Circular Técnica 66 - Semente genética de soja - origem e procedimentos técnicos de produção - série sementes

Circular Técnica 66 - Semente genética de soja - origem e procedimentos técnicos de produção - série sementes

Autoria: KRZYZANOWSKI, F. C.; TOLEDO, J. F. F. de.

Primeira fase de seleção. Segunda fase de seleção.